A PareBem, única empresa de estacionamentos do Brasil a ter uma Central de Controle Operacional, cria versão de rápida implantação da ferramenta para atender aos clientes no momento de crise, possibilitando redução de custos e melhor atendimento aos usuários.

A pandemia da Covid-19 tem obrigado empresas de todos os portes e setores de atividade a revisarem os planos de negócios e as metas de 2020.

Alguns segmentos de negócios adotaram o delivery como a solução para seguir adiante. No caso de shoppings e outros empreendimentos que dependem da circulação de pessoas para sobreviver, o desafio é o de encontrar meios de sustentar a operação em um momento de receitas consideravelmente menores. 

Uma das alternativas para equacionar essa questão passa pelo gerenciamento mais eficiente do estacionamento. 

De olho nisso, o Grupo PareBem, empresa de mobilidade urbana que compõe o portfólio do Pátria Investimentos, desenvolveu uma versão de rápida implantação de sua Central de Controle Operacional (CCO), um conjunto de soluções tecnológicas que possibilita a automação quase integral das operações do estacionamento e permite reduzir em até 50% os custos operacionais.

Assim como em implantações completas do CCO, o chamado CCO light possibilita o atendimento ao cliente à distância através de interfones 24h, controle remoto de isenções e descontos e segunda via de ticket perdido. 

“Esse modelo da Central de Controle foi pensado para uma rápida implantação, em até sete dias p

ode estar em funcionamento, e para apoiar a adequação das operações de shoppings neste momento em que apenas farmácias e supermercados estão autorizados a funcionar e para reduzir ainda mais o contato físico entre as pessoas, já que o atendimento é totalmente remoto.”, explica Marcelo Nunes, CEO do Grupo PareBem.

De acordo com Nunes, a PareBem segue buscando novos negócios e também está empenhada em apoiar os gestores de empreendimentos no desenvolvimento de estratégias para criar receitas acessórias para o estacionamento durante e após a pandemia. “A expansão dos serviços compartilhados e de delivery pode ser uma oportunidade para utilizar o estacionamento como um hub de serviços e apoio para as empresas que atuam nesse segmento, por exemplo.”